Menos conversinha,
Mais conversão!

Só quem viveu a era da internet discada sabe o que é aquele barulhinho que a gente tinha que esperar para conectar o modem. E quando enfim conectava, carregar uma página levava uma eternidade. Fazer uma compra online era privilégio de poucos e, mesmo os que conseguiam, precisavam ter muita paciência. Mas os tempos mudaram e evoluíram (ainda bem). Hoje queremos agilidade e rapidez. Mais do que isso, queremos uma boa experiência de compra.

É nesse contexto que termos como UX Design se tornaram tão importantes. Hoje com tantas ofertas e serviços à disposição, a atenção dos usuários tornou-se cada vez mais difusa e a tolerância a problemas de navegação é quase zero. Você pode ter produtos incríveis, ótimos preços, uma campanha de marketing bem feita, conteúdos interessantes e boa presença nas redes sociais, mas se não pensar na experiência de compra dos usuários no seu e-commerce, nada disso adianta.

Mas, afinal, o que é UX Design?

UX significa User Experience, experiência do usuário, e está relacionado à conexão de uma pessoa com um produto ou serviço. O termo foi criado pelo norte-americano Don Norman, cientista cognitivo e designer, após analisar a falta de interação entre usuários e máquinas ou sistemas de computador. Don criou, no fim dos anos 1990 na Apple, o que ele chamou de “Escritório de Arquitetos de Experiência de Usuário”.

UX pode ser aplicado a tudo, principalmente ao design. Mais do que técnicas, o UX considera o fator humano em seus projetos. Quando falamos sobre e-commerce de moda, o UX Design engloba todos os fatores que influenciam a relação que o seu cliente tem ao navegar na sua loja.

Para proporcionar uma boa experiência de navegação, o seu site precisa responder três perguntas principais:

interior

UX Design x UI Design: qual é a diferença?

Se o UX pensa na experiência, o UI (User Interface ou Interface do Usuário) trata de todo o conjunto de elementos com o qual o usuário reage. Nesse sentido, o UI deve ser pensado como parte integrante do UX. Todas as interfaces do seu e-commerce devem garantir que o usuário tenha a experiência (UX) projetada.  Afinal, uma interface eficiente entre usuário e plataforma contribui diretamente para uma melhor experiência.

Pense como o seu cliente

Toda e qualquer interação no seu e-commerce deve ser pensada e desenvolvida tendo em mente a visão do cliente. Você precisa se colocar no lugar dele para entender como ele enxerga a jornada de compra proporcionada pela sua loja virtual. Se o layout não for funcional, as fotos não forem atraentes e as imagens demorarem demais para carregar, qual é a chance desse usuário abandonar o site sem comprar nada? Esses são pequenos exemplos de elementos que influenciam na experiência que o seu cliente terá do seu site.

Mas o UX Design vai muito além da questão estética. É importante pensar na disposição dos produtos, e em categorias e subcategorias bem ordenadas. Lembre-se que o fluxo de compra deve ser efetivo, prático, rápido e seguro. 

6 dicas práticas de UX Design

Confira abaixo algumas dicas de UX para você aumentar as conversões do seu e-commerce de moda.

1. Facilite a navegação

O usuário precisa navegar facilmente pela sua loja. Categorize seus produtos de forma lógica e intuitiva para que ele encontre o que quer rapidamente, seja pelo campo de busca, pelo filtro ou pelo menu de navegação.

2. Acessibilidade

O design do seu site é responsivo? Ele se adapta a diferentes dispositivos e não apenas de um computador ou notebook tradicional? Lembre-se que hoje a maioria dos acessos é via mobile.

banner-outra-materia

3. Proximidade com o cliente

Humanize a relação com o seu cliente. O usuário quer se sentir especial e importante para a sua marca. Empresas como Magazine Luiza, Netshoes e Reserva são ótimos exemplos de como trabalhar esse relacionamento. Os usuários estão cada vez mais exigentes e requerem experiências que realmente os motivem e cativem.

4. Atrativo visual

A “cara” da sua loja precisa ser agradável, coerente e atrativa para que prenda a atenção do visitante e o faça permanecer bastante tempo na página. Uma dica é usar botões atraentes e chamativos. Esses recursos podem ajudar o cliente a comprar o produto de maneira mais rápida e fácil.

5. Desempenho técnico

Hoje, 3 segundos é muito tempo de espera na internet. Parece exagero, mas é verdade. O seu e-commerce precisa ter uma alta velocidade de carregamento. Otimize as imagens e a programação da sua loja para uma velocidade de, no máximo, 5 segundos.

6. Transações rápidas

De nada adianta você caprichar no visual do site, na disposição dos produtos e na navegação, se na hora de finalizar a compra, o processo do checkout for longo e complexo. Então, agilize essa etapa para o menor número de cliques possível. Quanto menos complicado for, mais chances de sua taxa de conversão aumentar.

Invista em UX Design

Existem muitas empresas no mercado que oferecem modelos prontos de templates para e-commerce. Não caia nessa armadilha. O seu negócio é único e você precisa de um projeto personalizado e que atenda às suas necessidades, ou melhor, as necessidades do seu consumidor. Por isso, o UX Design se torna tão essencial e o modelo que funciona para o seu concorrente pode não funcionar para você.

Se o seu e-commerce de moda proporcionar uma boa experiência ao usuário, ele estará mais propenso a fazer compras na sua loja. E, mais do que isso, aumenta as chances desse cliente comprar outras vezes. Nesse sentido, o UX Design é decisivo no processo de fidelização e na criação de uma base sólida de clientes. Aposte e confie.

news

Flávia Brito

Redatora da Convertr, Flávia traz na bagagem mais de 15 anos de experiência em produção de conteúdo. Jornalista por formação, é apaixonada por um texto bem escrito. É por isso que This is Us é a sua série favorita. Nas horas vagas é esposa do Henrique, mãe do Gabriel, de 2 anos, e de duas filhas caninas, a labradora Maya e a vira-lata Kika.