Menos conversinha,
Mais conversão!

Diz aí: quanto tempo você aguenta esperar pelo motorista daquele aplicativo sem reclamar? Quando aquela consulta com hora marcada atrasa, como você se sente? Quantas vezes você já desistiu de comprar um produto em uma loja física porque a fila estava grande? E quando vai fazer uma compra online e o site demora muito para carregar, você insiste ou parte para outro? Não adianta, vivemos na era do imediatismo e “esperar” não costuma agradar, especialmente quando falamos em comprar pela internet.

Agora vamos pensar diretamente no segmento de moda. A maioria das compras online de roupas, calçados e acessórios são feitas por impulso. Não dá para perder tempo. Você precisa aproveitar o momento para vender mais, mas é impossível fazer isso tendo um site lento. Portanto, agilizar o carregamento das páginas deve estar no topo das suas estratégias de marketing.

interior-conversao

De acordo com o Google, um bom tempo de carregamento é de 2 segundos. Uma pesquisa realizada pela Kissmetrics revelou que 40% dos visitantes abandonam páginas que levam mais de 3 segundos para carregar. Cada 1 segundo a mais no tempo de carregamento do site reduz em 7% as conversões. Dá para imaginar quanto dinheiro um carregamento demorado desperdiça?

E não é só isso: além de perder vendas por proporcionar uma experiência negativa para o seu cliente, a velocidade de carregamento do seu e-commerce impacta também no tráfego orgânico, uma vez que o Google leva em consideração esse fator para o bom ranqueamento do seu site. Você pode, inclusive, sofrer penalizações se a sua loja virtual for lenta. O algoritmo do Google automaticamente identifica o seu site como “não amigável” e não o coloca nas primeiras posições de busca.

6 práticas essenciais para reduzir o tempo de carregamento 

Nesse sentido, é preciso facilitar ao máximo o processo de compra, uma vez que qualquer obstáculo considerado desnecessário para o cliente pode prejudicar a conclusão da ação. Portanto, para reter os visitantes no seu site, aumentar a taxa de conversão e melhorar os resultados de SEO, é necessário acelerar o desempenho das suas páginas. Quer saber como? Confira as nossas dicas.

01. Tempo de carregamento no mobile

Os dispositivos móveis são cada vez mais essenciais na jornada de compra. Segundo levantamento do Google, a média de carregamento das páginas no celular é de 15 segundos. É muito tempo diante da constatação de que 53% dos visitantes mobile abandonam um site quando ele demora mais de 3 segundos para carregar.

Você já tentou realizar uma compra pelo seu celular em um site que não foi projetado para telas pequenas? A experiência é a pior possível. O carregamento é lento e nem todas as funcionalidades aparecem corretamente. Portanto, contar com uma plataforma de e-commerce que permita uma boa experiência mobile é essencial para o sucesso da sua loja virtual.

02. Tamanho das imagens

As imagens impactam bastante no peso e no carregamento do seu e-commerce. Antes de fazer o upload, salve as imagens nas dimensões que elas serão usadas no site. Assim, o servidor não perde tempo com o redimensionamento via HTTP ou CSS.  Se você vai usar uma imagem no tamanho 313×235, por exemplo, por que incluí-la no site no tamanho 640×480?

Para deixar as imagens da sua loja mais leves, basta acessar o Tiny (minúsculo, em inglês) e fazer o upload das fotos lá, que automaticamente ele comprime o tamanho das suas imagens, sem perder a qualidade. Esta é uma ferramenta que todo e-commerce deveria utilizar. Além de ocupar menos espaço, o carregamento da imagem será mais rápido. Por último, certifique-se de que todas as imagens, sejam de banner ou dos produtos, estejam no formato JPG. Nem pensar em utilizar PNG.

tiny 

03. Sistema de cache

Ao habilitar o cache dos arquivos do seu site você estará dizendo para o navegador memorizá-los, armazenando-os em disco. Desta forma, a próxima vez que o usuário visitar seu site o navegador não precisará baixar novamente todos os recursos. Por isso, verifique com os desenvolvedores do seu e-commerce ou diretamente com a plataforma contratada se este recurso está sendo utilizado. Ele é usado para evitar a sobrecarga do servidor, pois com o cache habilitado o site não será carregado inteiramente do zero (como se fosse a primeira vez), pois as informações já estão armazenadas. Melhorando, assim, a velocidade do site.

04. Rede de distribuição de conteúdo inteligente (CDN)

Se você quer uma performance melhor do seu e-commerce, usar uma CDN pode fazer a diferença. As CDNs otimizam o carregamento do seu site utilizando o conceito de redes de distribuição de conteúdo (content delivery networks), ou seja, seu site é carregado em servidores próximos de acordo com a sua região geográfica. 

As CDNs funcionam como um intermediário entre o servidor e a hospedagem, otimizando a entrega das páginas na web para que seus visitantes possam acessá-las mais rápido. Elas também bloqueiam ameaças, limitam bots abusivos e rastreadores, evitando o desperdício de recursos do servidor. Os serviços de CDN mais usados são: CloudFlare e Sitelock CDN

interor-seo

05. Minify CSS e JS

WTF? Calma, a gente explica. Minify é um termo de programação que se refere a um processo de remoção de caracteres desnecessários para que o código seja executado. Você pode reduzir muito o tamanho dos Scripts (.JS) ou folhas de estilo (.CSS) que estarão hospedados em seu site utilizando “minifiers”. Além de prejudicar o tempo para que as páginas carreguem, o código não minificado apresenta riscos de segurança para o e-commerce, pois deixa comentários e informações do código vulneráveis. 

Minificar o código é uma etapa fundamental do desenvolvimento do site e muitas vezes é deixada de lado. Mesmo que você não entenda absolutamente nada sobre isso, é importante verificar com a plataforma se este recurso está sendo utilizado. Minificando o código, acelera o carregamento da página e resulta em visitantes satisfeitos.  

06. Monitore a velocidade do seu e-commerce

Para medir a velocidade atual, é recomendado utilizar o PageSpeed Insights, serviço gratuito do Google. Para usá-lo, é bem simples: basta inserir a URL que você deseja testar e esperar o diagnóstico. A ferramenta faz uma análise e apresenta uma pontuação de 0 a 100 para o desempenho no desktop e no mobile. Quanto mais próximo de 100, melhor: menos itens você tem para corrigir e mais rápido é o site. O diagnóstico mostra ainda quais ações você pode tomar para melhorar a velocidade.

Pra finalizar, lembre-se que a conveniência é o principal fator que leva as pessoas a comprarem online. Isso quer dizer que os consumidores esperam por um processo descomplicado e rápido. Se você quer aumentar o faturamento do seu e-commerce, precisa  investir em formas de melhorar a experiência do usuário. O tempo de carregamento é uma delas. Inclua na sua rotina esse monitoramento e foque nas melhores práticas. 

news

Flávia Brito

Redatora da Convertr, Flávia traz na bagagem mais de 15 anos de experiência em produção de conteúdo. Jornalista por formação, é apaixonada por um texto bem escrito. É por isso que This is Us é a sua série favorita. Nas horas vagas é esposa do Henrique, mãe do Gabriel, de 2 anos, e de duas filhas caninas, a labradora Maya e a vira-lata Kika.